Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

País do Pacífico em risco de ficar sem água este mês

  • 333

Captura de ecrã do Google Maps

Os 18 mil habitantes do arquipélago de Palau estão na iminência de ficarem totalmente sem acesso a água potável nas próximas duas a três semanas. Já foram lançados apelos internacionais para o envio urgente de carregamentos de água

Devido ao impacto do El Niño e à persistência das condições de seca, Palau está na iminência de ficar totalmente sem água potável este mês, segundo o alerta feito esta segunda feira pelos responsáveis deste pequeno país do Pacífico.

Apelos de auxílio urgente, nomeadamente o envio de carregamentos de água, foram lançados para os vizinhos Japão e Taiwan. “Baseado nos atuais níveis de água e índices de utilização, e assumindo que as condições (climatéricas) vão manter-se, o esgotamento total da água deverá ocorrer dentro das próximas duas a três semanas”, disse à agência France Presse um porta-voz governamental.

O Comité Nacional de Emergência reuniu-se para debater a melhor estratégia a adotar.

Neste momento, o fornecimento de água canalizada apenas ocorre durante três horas por dia ou menos na capital Koror, e os horários das escolas estão reduzidos a metade por não poderem fornecer aos alunos suficiente água para beberem.

O Comité Nacional de Emergência indicou também que solicitou ao exército norte americano o fornecimento de sistemas de filtragem de água que os ajude a fazer frente à atual situação de desespero.

As previsões são de que os efeitos do El Niño não diminuíam até à segunda metade de 2016 ano.

Palau é um minúsculo país insular da Micronésia, no Oceano Pacífico, entre os mares das Filipinas a oeste, Indonésia e Papua-Nova Guiné a sul e Estados Federados da Micronésia a leste. Com uma área de 459 km2 (idêntica à ilha açoriana do Pico), segundo dados de 2007 referenciados na Wikipédia.

As Ilhas Marshall e a Federação dos Estados da Micronésia também já declararam o estado de emergência devido à seca.

Em Koror, as pessoas começaram a criar stocks de água engarrafada e a mesma começou a escassear nas lojas. “Não há palavras para descrever o nível de stresse, preocupação e fardo de andar com água de um lado para o outro”, desabafa Rolynda Jonathan, mãe de duas crianças. “Todas as manhãs, lutamos para tomar duche, limpar e preparar-nos para o dia com a quantidade limitada de água limitada”, acrescenta, em declarações à France Presse.

Barcos ancorados no porto de Koror, a capital de Palau

Barcos ancorados no porto de Koror, a capital de Palau

Getty

Palau é um minúsculo país insular da Micronésia, no Oceano Pacífico, entre os mares das Filipinas a oeste, Indonésia e Papua-Nova Guiné a sul e Estados Federados da Micronésia a leste. Com uma área de 459 km2 (idêntica à ilha açoriana do Pico), é habitado pormenos de 21 mil habitantes, segundo dados de 2007 referenciados na Wikipédia.

As Ilhas Marshall e a Federação dos Estados da Micronésia também já declararam o estado de emergência devido à seca.

Em Koror, as pessoas começaram a criar stocks de água engarrafada e a mesma começou a escassear nas lojas. “Não há palavras para descrever o nível de stresse, preocupação e fardo de andar com água de um lado para o outro”, desabafa Rolynda Jonathan, mãe de duas crianças. “Todas as manhãs, lutamos para tomar duche, limpar e preparar-nos para o dia com a quantidade limitada de água limitada”, acrescenta, em declarações à France Presse.