Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sobe para 23 número de mortos em queda de viaduto em Calcutá

  • 333

REUTERS TV

Autoridades indianas dizem que possibilidades de retirar pessoas com vida dos escombros estão a ficar cada vez mais reduzidas. Pelo menos 90 foram resgatadas e estão no hospital a receber tratamento, muitas delas feridas com gravidade. Não é certo quantas ainda estarão debaixo das ruínas do viaduto, que estava em construção desde 2009

As esperanças de se encontrar mais gente com vida sob os escombros do viaduto em construção que colapsou na quinta-feira em Calcutá, uma das maiores cidades da Índia, estão a desvanecer-se, numa altura em que 90 pessoas já foram resgatadas com vida e que o balanço de mortos foi entretanto atualizado para 23.

Equipas de resgate e as autoridades locais passaram a noite a trabalhar na área do parque Girish, onde o viaduto de dois quilómetros de comprimento estava a ser construído desde 2009, tendo falhado uma série de prazos para estar concluído. A empresa de construção responsável já está a ser investigada pelas autoridades.

As autoridades dizem não saber quantas pessoas poderão estar ainda debaixo dos escombros. "Muitas das pessoas resgatadas estão gravemente feridas", declarou à Reuters o chefe da polícia de Calcutá, Ajay Tyagi. "Muitas outras podem ainda estar enterradas sob os destroços."

À Associated Press, fonte da Força Nacional de Resposta a Desastres disse que as operações de resgate estão na sua "fase final" e que "não há possibilidade de encontrar mais nenhuma pessoa viva".