Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sete polícias morreram em atentado no sudeste da Turquia

  • 333

GETTY

A viatura, controlada remotamente, explodiu quando se encontrava a passar um autocarro com elementos das forças especiais da polícia em Diyarbakir, cidade do sudeste da Turquia de maioria curda

Sete polícias morreram e pelo menos 23 pessoas ficaram feridas devido à explosão de uma viatura armadilhada esta quinta-feira em Diyarbakir, no sudeste da Turquia.

A explosão ainda não foi reivindicada por nenhum grupo, mas o presidente turco Recep Tayyip Erdogan atribui a autoria a terroristas ligados ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PTC)

“A organização terrorista mostra o seu rosto horrendo neste ataque”, afirmou Erdogan, que se encontra de visita a Washington.

“Nós não podemos continuar a tolerar isto. Países europeus e outros países, eu espero que eles vejam o verdadeiro rosto to PTC e de outras organizações terroristas nestes ataques”, acrescentou.

A viatura, controlada remotamente, explodiu próximo de uma estação de autocarros da cidade de maioria curda quando se encontrava a passar um autocarro com elementos das forças especiais da polícia, segundo indicou uma fonte oficial à agência France Presse.

Ainda segundo a mesma fonte, 9 dos feridos são civis e os restantes polícias.

O sudeste da Turquia tem assistido a novas vagas de violência após o fim das tréguas com o PTC em julho.

O primeiro-ministro turco Ahmet Davutoglu, que lançou desde então uma perseguição aos militantes do PTC, iria visitar esta sexta-feira a cidade.