Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Primeira audiência de Salah Abdeslam adiada para 7 de abril

  • 333

O francês Salah Abdeslam (à esquerda) era procurado pelas autoridades francesas e belgas desde os atentados de novembro em Paris

KENZO TRIBOUILLARD/GETTY

Justiça belga acedeu ao pedido apresentado esta quinta-feira pelo advogado do mentor dos atentados de Paris, capturado em Bruxelas na passada sexta-feira. De acordo com o "The Guardian", suspeito declarou aos investigadores que "não sabia" dos atentados perpetrados na capital belga esta terça-feira

Inicialmente marcada para quarta-feira, a primeira audiência judicial de Salah Abdeslam desde a sua captura num subúrbio de Bruxelas no final da semana passada tinha sido adiada para esta quinta-feira por causa dos atentados que, na terça, provocaram 31 mortos e cerca de 300 feridos na capital belga. Mas de acordo com alguns media, não será hoje que o suspeito é presente a tribunal.

Ao final da manhã desta quinta-feira, o advogado do mentor dos atentados de novembro em Paris conseguiu que a Justiça belga adiasse novamente a audiência do cidadão francês. A informação é avançada pela correspondente do "The Guardian" em Bruxelas, que diz ainda que a audiência ficou marcada para 7 de abril.

A notícia surge pouco depois de Sven Mary, o advogado de Abdeslam, ter declarado à entrada do tribunal que o suspeito afinal quer ser extraditado para França. Após a sua captura na sexta-feira, o seu representante legal tinha dito que Abdeslam ia lutar contra a extradição para o seu país de origem.

Também de acordo com o jornal britânico, citando Mary, Abdeslam já disse aos investigadores belgas que não sabia que a célula do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) ia levar a cabo os atentados desta terça-feira. Quando foi detido em Molenbeek, o francês tinha admitido que estavam a ser preparados ataques à capital belga sem avançar mais pormenores. As equipas de investigação acreditam que foi a sua captura que precipitou o duplo ataque desta semana.