Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Turquia deteve e expulsou um dos terroristas que se fez explodir em Bruxelas

  • 333

ADEM ALTAN/ Getty Images

Presidente turco diz que a Bélgica foi avisada, em julho do ano passado, de que Ibrahim El Bakraoui era militante do Daesh. Os avisos foram “ignorados”

Ibrahim El Bakraoui, um dos homens que se fez explodir no aeroporto de Bruxelas, foi detido em julho de 2015 na fronteira entre a Turquia e a Síria e posteriormente deportado para a Holanda. A informação foi avançada esta quarta-feira pelo presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

“Um dos atacantes de Bruxelas foi detido em Gaziantep, no sul da Turquia, junto à fronteira com a Síria, e depois foi deportado”, disse Erdogan aos jornalistas, citado pela agência Reuters. A mesma informação foi confirmada por fonte oficial do governo turco ao jornal britânico “The Guardian”.

Erdogan criticou ainda a ação das autoridades holandesas e belgas, acusando-as de “ignorarem” os avisos de que Ibrahim El Bakraoui seria um militante do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh). “Apesar dos nossos avisos de que esta pessoa seria um combatente estrangeiro, a Bélgica não foi capaz de estabelecer qualquer ligação ao terrorismo”, acrescentou.

Depois da deportação a 14 de julho, o homem acabou por ser libertado.

Ibrahim El Bakraoui foi dos dois terroristas que se fez explodir na zona de chek-in do aeroporto de Bruxelas na passada terça-feira. Entre os ataques no aeroporto e na estação de metro morreram pelo menos 31 pessoas e mais de 250 ficaram feridas (destas, 19 são portuguesas).