Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ataque aéreo americano mata dezenas no Iémen

  • 333

Os Estados Unidos têm como objetivo derrotar a Al-Qaeda na Península Arábica, um dos ramos mais perigosos da organização terrorista

Rafael Silva

O Pentágono anunciou que um ataque aéreo conduzido pela aviação dos Estados Unidos vitimou “dezenas” de pessoas no Iémen. A informação foi dada por um porta-voz, Peter Cook, que adiantou que a área bombardeada é uma montanha usada pela Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA) como “campo de treino utilizado por mais de 70 terroristas”.

Citada pela Reuters, uma fonte no local diz que “os aviões atacaram enquanto os militantes da Al-Qaeda aguardavam na fila para jantar”. O ataque aconteceu perto da cidade portuária de Mukalla, no sul do país.

Esta é a segunda vez, este mês, que os americanos bombardearam o Iémen: mais de 200 pessoas morreram no conjunto dos dois ataques. Peter Cook afirmou que os Estados Unidos “continuam a avaliar o impacto da operação, mas o balanço inicial é que dezenas de combatentes da AQPA foram retirados do campo de batalha”.

Segundo o porta-voz do Pentágono, os bombardeamentos no Iémen “demonstram o compromisso dos Estados Unidos em derrotar a Al-Qaeda”.

O ramo da Al-Qaeda bombardeado no Iémen é um dos mais ativos do grupo. A AQPA reivindicou o ataque ao “Charlie Hebdo”, a 7 de janeiro do ano passado, e o ataque falhado contra um voo da companhia aérea norte-americana Northwest Airlines, entre Amesterdão (Holanda) e Detroit (EUA), no Natal de 2009.