Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Daesh promete voltar a atacar: “O que vos espera será amargo”

  • 333

Num comunicado em árabe e francês, o Estado Islâmico confirma autoria das explosões em Bruxelas, capital da Bélgica, país “que não parou de atingir o Islão e os seus seguidores”. E promete “dias mais sombrios” a todos os que se aliem contra o Daesh

O comunicado oficial do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh), a azul e vermelho, surgiu primeiro na aplicação Telegram, privilegiada na comunicação entre jiadistas. Foi depois amplamente disseminado no Twitter. Em árabe e francês confirma a autoria dos atentados em Bruxelas, levados a cabo por "uma célula secreta de soldados do Califado".

Apelidando a Bélgica de país "que não parou de atingir o Islão e os seus seguidores", o grupo terrorista explica na sua retórica jiadista - os belgas são referidos como "cruzados" - o que todo o mundo já sabe: "Um grupo de soldados do Califado - com cintos de explosivos, bombas e metralhadoras, escolhidos para atingir locais cuidadosamente selecionados na capital da Bélgica – entraram no Aeroporto Zaventem de Bruxelas e de uma estação de metro para matar um grande número de cruzados. De seguida detonaram os seus cintos de explosivos no meio deles. O resultado dos ataques foi mais de 40 mortos e não menos de 210 feridos".

No documento de três parágrafos, o autodenominado Estado Islâmico garante que a violência não ficará por aqui. “Prometemos aos estados dos cruzados, que são aliados contra o Estado Islâmico, dias muito sombrios, em resposta à sua agressão contra o nosso Estado. E o que vos espera será mais difícil e mais amargo”.