Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Coreia do Norte dispara quatro mísseis de curto alcance

  • 333

RODONG SINMUN / EPA

Agência estatal sul-coreana diz que regime de Pyongyang fez quatro disparos de rockets para o mar esta manhã, dois dias depois de ter testado dois mísseis de médio alcance. Coreia do Sul diz estar preparada para mais testes nucleares pelo vizinho do Norte

A Coreia do Norte terá disparado quatro mísseis de curto alcance para o mar da sua costa leste esta segunda-feira, dias depois de ter testado dois mísseis de médio alcance, desafiando as sanções da ONU. A informação foi avançada por um representante do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas sul-coreanas à agência estatal Yonhap, com a fonte a indicar que os rockets foram lançados a partir de uma zona próxima da cidade de Hamhung, pelas 15h20 locais (6h20 desta manhã em Lisboa), tendo caído no Mar do Leste (Mar do Japão). O tipo de mísseis disparados não foi especificado.

Os novos disparos acontecem horas depois de a Coreia do Sul se dizer preparada para um novo teste nuclear pelo Norte, numa altura de tensões militares agravadas na península desde o quarto teste nuclear de Pyongyang a 6 de janeiro, seguido do lançamento de um rocket de longo alcance um mês depois.

Em resposta a estas ações, o Conselho de Segurança da ONU aprovou um novo pacote de sanções ao regime norte-coreano no início de março, a mais duras impostas ao país até hoje. Desde então, Pyongyang tem feito ameaças quase diárias de ataques nucleares contra Seul e contra Washington, também em reação aos exercícios militares conjuntos que os dois países levam a cabo todos os anos por esta altura, exercícios esses que o regime de Kim Jong-un diz serem ensaios para uma invasão da Coreia do Norte pelos seus inimigos.

Na sexta-feira, Pyongyang testou dois mísseis balísticos de médio alcance, com imagens de satélite reveladas por um think-tank norte-americano a sugerirem que mais detonações subterrâneas podem acontecer "a qualquer momento". Essa versão é corroborada pelo Ministério da Unificação sul-coreano e pelo Ministério da Defesa.