Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sanders: desistir para Clinton seria “não democrático”

  • 333

NANCY WIECHEC/REUTERS

“O nosso programa progressivo tem enorme apoio”, afirmou o candidato, que exclui a hipótese de desistir das primárias no Partido Democrata

Apesar de reconhecer que seria muito difícil recuperar da desvantagem que já leva em relação a Hillary Clinton, Bernie Sanders diz que ainda tem hipóteses de ganhar e considera que seria “tremendamente não democrático” desistir.

“O nosso programa progressivo tem enorme apoio”, afirmou o senador de Vermont, “alguém colocar-nos de lado seria um enorme erro”.

Neste momento, Clinton já assegurou a eleição de 1139 delegados e Sanders de 825, o que significa que para vencer a sua adversária precisaria de conseguir cerca de 58% dos delegados que estão em jogo na segunda parte das primárias.

Sanders manifesta-se contudo otimista, convicto de que irá obter melhores resultados nas futuras eleições em estados do oeste do país. “Eu tenho hipóteses de ganhar a Califórnia, e acho que nós podemos ganhar em grande”, afirma.