Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Lula vai a manifestação que o apoia. E tem 150 mil pessoas a seu lado

  • 333

Getty

Dia de grande tensão no Brasil com manifestações contra e a favor de Lula em 60 cidades. O ex-PR já confirmou a presença num protesto em São Paulo. O Brasil vive o período mais tenso do último meio século

A “concentração do protesto pró-governo está marcada para as 16h00 no Masp” escreve o jornal Estado de São Paulo, acrescentando que os manifestantes já estão a juntar-se nas imediações do Museu de Arte da cidade, vulgarmente designado por Masp.

Para Vagner Freitas, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), a segurança do ex-Presidente Lula “é responsabilidade do governo do Estado de São Paulo e da Secretaria de Segurança Pública. É o governo quem garante a segurança de todos manifestantes, Lula é um deles”.

“O ex-presidente Lula estará no ato”, diz Freitas numa declaração em vídeo partilhada no site da central sindical.

Clima de guerrilha nas redes sociais

Os apoiantes e simpatizantes do PT de Dilma e Lula, acusam alguns a rede Globo e alguns órgãos de imprensa de contribuirem para a destituição de Dilma, veiculando informação que os apoiantes do PT classificam de seletiva.

Do lado do PT, os apoiantes de Dilma e Lula, usam as redes sociais, com destaque para o facebook, para organizarem grupos e comités contra o impeachement e o ataque à legalidade democrática causado pelo “grampo” (escutas) telefónico.

Para além de São Paulo e do Rio de Janeiro, muitas outras cidades estão na rua e nas redes sociais. Numa página que criou no facebook, a Articulação de Esquerda de Minas Gerais, apela à ocupação das ruas das cidades brasileiras, “em defesa dos nossos programas, dos nossos direitos e contra o golpe que tenta nos sufocar! Não assistiremos inertes a elite conservadora e fascista em sua tentativa de derrubar a democracia em nome do poder e de privilégios. Não permitiremos que a voz do povo seja silenciada para dar lugar a um governo de/para ricos. Nos negamos a ceder ao ódio e à mentira, com a convicção e esperança de que venceremos lutando! Continuamos unidos por mais inclusão, igualdade, dignidade e pela garantia do Estado Democrático de Direito”.

Ordem dos Advogados diz que escutas são um ataque à legalidade

Recorde-se que a Ordem dos Advogados do Brasil já denunciou o “procedimento do magistrado” Sérgio Moro, como sendo “típico dos estados policiais”, colocando “em risco a soberania nacional”.

Preocupados com a gravidade do momento, e “o atual cenário de forte acirramento de ânimos”, os advogados exigem que o poder judiciário atue “estritamente de acordo com a Constituição e não se deixe contaminar por paixões ideológicas. A serenidade deve prevalecer sobre a paixão política, de modo que as instituições sejam preservadas”.