Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Nova polémica por discriminação étnica nos Óscares 2016

  • 333

Getty

Depois das críticas por não haver um único afro-americano entre os nomeados, desta vez são os asiáticos e seus descendentes a queixar-se do que aconteceu na noite de entrega dos prémios

O realizador Ang Lee os atores George e Takei Sandra Oh são alguns dos 25 membros da Academia, descendentes asiáticos, signatários de uma carta de protesto contra piadas ditas durante a cerimónia de atribuição dos Óscares 2016, que consideram perpetuar os estereótipos sobre os asiáticos, segundo refere o “Hollywood Reporter”.

A meio da cerimónia, o anfitrião Chris Rock levou ao palco três crianças asiáticas apresentando-as como contabilistas da Academia. O apresentador Sacha Baron Cohen, surgindo em palco na pele do seu alter ego satírico Ali G., fez uma comentário sobre “grandes trabalhadores amarelos com pilas pequenas”.

A Academia reagiu, apresentando formalmente as suas desculpas: “A Academia tem em consideração os argumentos apresentados, e lamenta que em algum aspeto a transmissão dos Óscares tenha sido ofensiva. Nós estamos empenhados em dar o nosso melhor para que o material de futuros shows seja culturalmente mais respeitador”.

A carta dos descendentes asiáticos surge após inúmeras criticas por não ter havido um único afro-americano entre os nomeados para os Óscares deste ano.