Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Juiz que suspendeu nomeação de Lula participou em manifs contra Dilma

  • 333

Itagiba Catta Preta Neto garante que as convicções pessoais em nada influenciaram a sua decisão

De um momento para o outro, Itagiba Catta Preta Neto ficou sob a o olhar atento de quase todo o mundo. Depois de suspender a nomeação de Lula da Silva, esta quinta-feira, para o cargo de ministro Chefe da Casa Civil, o historial do juiz foi inspecionado ao detalhe. Uma das descobertas, avançou a “Folha de São Paulo”, é que Neto já participou em diversas manifestações contra o governo de Dilma Rouseff. E próprio confirmou.

“Essa é uma posição de cidadania. Tenho todo o direito de exercer minha cidadania como qualquer cidadão brasileiro, mas isso não interfere nas decisões judiciais que adoto. Decido de acordo com o que está no processo, com os factos que são comprovados ou pelo menos demonstrados no processo e de acordo com o sistema jurídico brasileiro”, disse aos jornalistas.

A imprensa brasileira encontrou no perfil no de Itagiba Catta Preta Neto fotos em manifestações e mensagens contra Dilma, no Facebook. “Fora, Dilma", “E amanhã vamos todos para as ruas em todo o país. Você mudando o Brasil”, “O Lula vai ser ministro da justiça. Esculhamba de vez”, “Ajude a derrubar a Dilma e volte a viajar para Miami e Orlando. Se ela cair, o dólar cai junto” eram algumas das publicações. Entretanto, o perfil foi apagado.

O juiz nega afincadamente que a sua posição política não teve qualquer influencia na decisão de suspender a nomeação de Lula e justificou que quando o processo lhe foi entregue estava claro que “havia a demonstração deliberada da intenção do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Roussef em intervir no poder judicial”.

“Se o ato [da nomeação] tinha exclusivamente essa intenção, por si só já demonstra a intenção de interferência no poder judicial”, afirmou Neto, citado pelo “Globo”. “Evidente, se o ex-presidente está a ser investigado em primeira instância e a sua posse como ministro desloca a competência para o Supremo, já está evidenciado [essa interferência]”, acrescentou.

Com a suspensão da nomeação de Lula da Silva, este “não poderá exercer o cargo de ministro Chefe da Casa Civil, pelo menos até que haja uma nova decisão”.