Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Dilma defende nomeação de Lula como ministro. “Ele vem, ele vai ajudar”

  • 333

ADRIANO MACHADO/REUTERS

A Presidente do Brasil recusou ideia de Lula da Silva ter sido chamado ao executivo para fugir a ser investigado e justificou a sua escolha como chefe da Casa Civil pela sua “inequívoca experiência política”. “Terá os poderes necessários” para ajudar o país, garantiu esta tarde

Nem “superministro”, nem “superpoderes”. Nas primeiras declarações após ser conhecida a nomeação de Lula da Silva como chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff afirmou que o ex-Presidente brasileiro terá “os poderes necessários” para ajudar o país e congratulou-se com a sua incorporação no executivo: ”Vai ser um grande ganho para o meu Governo”.

A Presidente do Brasil justificou ainda a escolha de Lula pela sua “inequívoca experiência política”, ”o seu conhecimento sobre o país e o seu compromisso com uma visão estratégica”, necessária ao caminho do desenvolvimento.

Dilma falava aos jornalistas, no Palácio do Planalto. E devolveu críticas: “Há gente que não quer ver o governo fortalecido. Sinto muito. Ele vem, ele vai ajudar”.

Sobre a hipótese de Lula aceitar ser ministro para escapar à investigação do juíz Sérgio Moro, que pediu a sua prisão preventiva, a Presidente voltou a frisar que Lula continuará a ser investigado e que a nomeação não afeta o rumo da Operação Lava Jato.

“Por trás dessa afirmação, de que iria ele [Lula, ao ser nomeado] se está a esconder, está a desconfiança sobre o Supremo Tribunal do país. É isso que as oposições querem colocar? Por quê?”, questionou.

Dilma voltou também a criticar a recente detenção coerciva do ex-Presidente Lula pela Polícia Federal. “Estranho”, afirmou, já que, segundo ela, “sempre que foi chamado, Lula deu as explicações suficientes e nunca se recusou a fazê-lo”.

“O presidente Lula é uma pessoa que não pode ter sua biografia destruída desta forma. Isso não está certo. [Chamá-lo para a Casa Civil] mostra a minha confiança na sua trajetória, na sua biografia e no seu compromisso com todas as práticas corretas e idóneas”, acrescentou.

  • Dilma vira enfeite?

    Lula volta ao Governo para salvar a economia, diz. Dilma convida-o para chefe da Casa Civil e espera apaziguar o terramoto que tem abalado a estrutura governativa. A oposição une-se para pedir a destituição da Presidente. Há novos argumentos, extraídos das delações

  • Lula aceita lugar no governo de Dilma

    Decisão está a causar grande polémica no Brasil: ida de Lula para o governo tem sido vista como uma forma de garantir proteção das investigações de que é alvo por suspeitas de corrupção