Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cada vez que é assediada, Emily escreve um artigo sobre uma mulher cientista

  • 333

Farta das duas coisas - de ser assediada e de ver a desigualdade de género tomar conta da ciência - Emily Temple-Wood decidiu resolver os dois problemas de uma só vez

Os emails de assédio não paravam de chegar. Sendo Emily Temple-Wood uma jovem muito presente nas redes sociais, com um perfil como participante regular na criação de artigos na Wikipédia, os convites para sair e os comentários "nojentos" sobre o seu corpo chegavam às centenas. A reação de Emily foi original: em vez de responder com mais ódio, a jovem passou a criar um novo artigo sobre uma mulher cientista na Wikipédia por cada email de assédio recebido.

A missão de Emily, que disse ao Expresso ser "totalmente feminista", jnão é de agora. Em 2012, a jovem estudante de biologia molecular na Universidade de Loyola, em Chicago, entrou no mundo da Wikipédia com um projeto seu, o WikiProject Women Scientists, que visava dar visibilidade às mulheres na ciência, ainda muito pouco representadas neste depósito de conhecimento online.

É fácil precisar o início deste projeto: a ideia surgiu a 15 de outubro, data em que se celebra a nível internacional o dia de Ada Lovelace (uma das primeiras mulheres programadoras do mundo), como forma de chamar a atenção para as conquistas feministas nos campos da ciência, tecnologia, matemática e engenharia. Foi nessa altura que Emily se apercebeu das desigualdades que as mulheres sofriam na área das ciências: "Isto irritou-me. Sentei-me no corredor da minha residência e comecei a escrever, pelas duas da manhã, o primeiro artigo geral na Wikipédia sobre as mulheres e a ciência". Os resultados estão à vista: a equipa que escreve este tipo de artigos já conta com mais de 70 membros e já deu a conhecer à comunidade online cerca de 370 cientistas. A própria Wikipédia conta com um artigo sobre... a desigualdade de género nos artigos da Wikipédia.

O que é que os misóginos odeiam mais?

No entanto, esta presença no mundo da internet trouxe dissabores, nomeadamente o assédio masculino com que Emily passou a ter de lidar diariamente. "Este é mais um projeto pessoal", diz Emily, que já escreveu 40 a 50 artigos em poucos meses em resposta aos emails de assédio. No entanto, há quem se junte à sua luta: "Algumas outras mulheres já se juntaram a mim para escrever aquilo a que chamam 'artigos de vingança' ou 'artigos vai-te lixar', o que é fantástico!".

O processo de tornar a Wikipédia ao mesmo tempo uma fonte mais fidedigna e mais justa para as mulheres é longo, sobretudo quando apenas uma pessoa faz dessa a sua missão pessoal. "O tempo que demoro a escrever um artigo depende muito. Um artigo sobre a vencedora de um Nobel demora meses, mas a maior parte demora meia hora a uma hora, se estou a escrever sobre algo mais básico", detalha Emily.

Ironicamente, o meio por que chegam as mensagens de assédio facilita o seu método de trabalho: "A maior parte do assédio chega por e-mail, o que torna fácil contar quantos artigos tenho de escrever".

"A minha ideia foi que se eles me estavam a assediar é porque eram misóginos, e o que é que os misóginos odeiam mais do que atenção para mulheres fantásticas?", explica Emily. Para mais, esta era uma forma de "lidar com as emoções negativas que derivam do facto de ser assediada": "É muito frustrante ter de ouvir os mesmos comentários nojentos vezes sem conta e não poder retaliar de forma satisfatória".