Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Adeptos holandeses humilham mendigos antes de jogo em Madrid

  • 333

Caso aconteceu antes do Atlético de Madrid - PSV para a Liga dos Campeões, esta terça-feira

Parecia que assistiam a um espetáculo. Entre risos e gargalhadas, um grupo de adeptos do PSV Eindhoven pegava em moedas e atirava. As mendigas empurravam-se e guerrilhavam para serem as primeiras a apanhar aquela esmola. Depois das moedas vieram os pedaço de pão. Esta é uma cena que poderia ter acontecido num país em que os direitos humanos não são respeitados, mas não. Aconteceu aqui bem ao lado, em Madrid.

“Trataram-nas como animais, e as mulheres guerreavam e empurravam-se para conseguir apanhar as moedas enquanto os holandeses se riam. Eram moedas de cinco cêntimos. A gota de água foi quando começaram a atirar pedaços de pão”, descreveu Miguel Ángel Rendón, um professor que estava no local e assistiu a tudo, citado pelo jornal espanhol “El País”.

O PSV Eindhoven está esta terça-feira na capital espanhola para defrontar o Atlético de Madrid, num jogo a contar para os oitavos de final da Liga dos Campeões. Os adeptos holandeses deslocaram-se em peso e como o apito inicial estava apenas marcado para o início da noite, muitos deles aproveitaram o dia para desfrutar do que de melhor a cidade tem para oferecer.

Os apoiantes do PSV juntaram-se na Plaza Mayor, sentaram-se na esplanada. Pediram qualquer coisa para comer e beber. Entretanto apareceu um grupo de mulheres que se aproximou a pedir esmola. Os adeptos decidiram contribuir para a causa, mas de em vez de entregaram o dinheiro em mão, preferiram atirá-lo e ficar a ver as mulheres a lutarem pelas moedas pretas.

Alguns foram mais longe e fizeram exigências. Como se vê neste vídeo do “El País” em baixo, uns homens pediram às mendigas que fizessem flexões em troca do dinheiro. E quando já não havia mais moedas, começaram a atirar pão.

Tudo isto aconteceu com as gargalhadas dos adeptos como som de fundo e só terminou com a intervenção da polícia, que levou as mulheres para fora da Plaza Mayor.