Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rússia disposta a ajudar Estados Unidos para tirar Raqa ao Daesh

  • 333

JOHAN ORDONEZ/GETTY IMAGES

O anúncio foi feito pelo ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov

A Rússia anunciou hoje a sua abertura para coordenar com os Estados Unidos ações militares destinadas a retirar ao autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) o controlo da cidade de Al Raqa, o maior bastião daquele grupo extremista na Síria.

"Estamos dispostos a coordenar as nossas ações com os americanos, uma vez que Raqa se situa na zona Este da Síria e ali atua, principalmente, a coligação norte-americana", anunciou este domingo o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, em declarações ao canal REN TV.

"Seguramente não irei revelar nenhum segredo se disser que chegou um momento em que os americanos nos propuseram distribuir o trabalho: a aviação russa concentra-se em libertar Palmira e a coligação, com apoio russo, concentra-se em Raqa", afirmou, lembrando que Al Raqa "é a principal cidade do Califado proclamado pelo EI em território sírio".

De acordo com a agência de notícias EFE, Sergúei Lavrov referiu, ainda, o facto de a Rússia e os Estados Unidos já coordenarem as suas ações no terreno através de canais militares, apesar de o Pentágono não o admitir oficialmente.

"Devemos coordenar as ações na luta contra o terrorismo, caso contrário não atingiremos o nosso objetivo", defendeu o ministro russo.