Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Omar, o tchetcheno” ferido com gravidade em ataque na Síria

  • 333

DR

O líder jiadista, que combateu ao lado dos rebeldes tchetchenos, ficou ferido com gravidade num ataque aéreo das forças da coligação

“Omar, o tchetcheno”, um dos comandantes do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) não foi morto, como se pensava, durante um bombardeamento aéreo dos norte-americanos no nordeste da Síria, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

A série de ataques que feriram Omar al-Shishani ficou “com gravidade” atingiram a caravana onde seguia o líder jiadista a 4 de março, perto de Al-Shadadi, cidade que foi reconquistada ao Daesh pelas forças da coligação lideradas pelos EUA.

O diretor do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman, garantiu que Omar foi transportado da província de Hasake para um hospital na província de Raqa, “onde foi tratado por um médico jiadista de origem europeia”.

Omar, que combateu ao lado dos rebeldes tchetchenos contra os russos em 2006, alistou-se mais tarde no exército da Geórgia para voltar a combater os russos em 2008. Terá regressado à ação no norte da Síria, em 2012, como chefe de um batalhão de combatentes estrangeiros.

Os Estados Unidos tinham anunciado o pagamento de uma recompensa no valor de €4,5 milhões pela sua captura.

O porta-voz do Pentágono, Peter Cook, descreveu Shishani como “um líder com experiência de guerra que comandou combatentes do Daesh em inúmeras batalhas no Iraque e na Síria”.