Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ativista pró-armas atingida por disparo feito pelo filho de 4 anos

  • 333

Jamie Gilt tinha a sua arma no carro quando o menino a encontrou e disparou. A mulher, que nas redes sociais defendia o acesso a armas de fogo como forma de autodefesa, está estável

Uma mulher de 31 anos foi acidentalmente atingida por um tiro disparado pelo filho, de 4 anos, depois de a criança ter encontrado a arma da mãe no tapete do carro em que ambos seguiam. Ironia do destino, Jamie Gilt, a mulher ferida, é uma norte-americana defensora do livre uso de armas.

Segundo a polícia, o menino de quatro anos pegou na arma calibre .45 - registada em nome da mãe - e disparou. A bala atravessou o banco à sua frente e acabou por atingir Jamie Gilt quando esta conduzia.

O acidente aconteceu na Florida. A mulher foi levada para o hospital e está estável, não tendo a criança sofrido qualquer ferimento.

Nas redes sociais, Jamie é um ativa defensora do direito ao acesso às armas. “Até o meu filho de 4 anos de idade se levanta e dispara com uma arma calibre .22”, partilhou na sua página pessoal no Facebook durante um debate online sobre a utilização de armas de fogo como forma de autodefesa. Explicava ainda que fazia questão de ensinar aos filhos como as usar, além de publicar pelo menos uma fotografia em que aparece armada, com o filho ao colo.