Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidentes da Apple e da Tesla juntam-se aos esforços anti-Trump

  • 333

DESAFIANTE. Tim Cook, o CEO da Apple, não se rende no braço de ferro com o FBI

ECK DIEFENBACH/REUTERS

Jornal “Huffington Post” noticia que Tim Cook e Elon Musk, a par de outros milionários do sector tecnológico, estiveram presentes num “evento privado” focado em impedir a nomeação de Donald Trump para disputar a presidência dos EUA em novembro

Tim Cook, CEO da Apple, Elon Musk, CEO da Tesla, Larry Page, CEO da Alphabet, e Sean Parker, criador do serviço de música por subscrição Napster – os quatro visionários do sector tecnológico – foram alguns dos que, a par de outros milionários e de vários membros do Partido Republicano, participaram num "evento exclusivo" recente que teve como "principal foco" discutir formas de travar a candidatura de Donald Trump à presidência dos EUA.

A notícia foi avançada pelo "Huffington Post", numa altura em que se amontoam os esforços de pessoas dentro e fora do Partido Republicano para impedirem que Trump consiga a nomeação do partido e dispute a presidência com o rival democrata a 8 de novembro.

Segundo o jornal, estiveram também presentes no Fórum Mundial do American Enterprise Institute – uma conferência que acontece todos os anos numa ilha privada ao largo da costa do estado americano da Georgia – Mitch McConnell, o líder da maioria republicana no Senado, o ex-conselheiro de George W. Bush, Karl Rove, e o porta-voz dos republicanos na Câmara dos Representantes, Paul Ryan – este último um dos alvos favoritos de Trump nas suas já inúmeras ameaças e acusações incendiárias.

Por ser um evento fechado à imprensa, é difícil apurar até que ponto Cook, Musk e outros gigantes da tecnologia participaram em discussões políticas ditas anti-Trump. No limite, a sua participação neste encontro demonstra a influência crescente de magnatas desse sector na política norte-americana.

Certo é que Trump dominou o encontro como previsto: nas palavras do comentador político conservador Bill Kristol, que esteve presente no encontro, a ex-estrela de reality shows – que continua a liderar a corrida republicana – foi "um espectro que assombrou" o Fórum Mundial. De acordo com o "Business Insider", Karl Rove terá apresentado os resultados de um estudo recente que sugerem que o público em geral não vê Trump como "presidencial".

Depois de Trump ter acumulado mais duas vitórias ao seu currículo de primárias, após vencer na madrugada desta quarta-feira no Michigan e no Mississippi, todos os olhos estão agora postos na próxima terça-feira, quando os candidatos republicanos disputam centenas de delegados eleitorais em seis estados diferentes – incluindo a Florida e o Ohio, onde a atribuição desses delegados não é proporcional, significando isto que quem ficar em primeiro lugar chama a si o conjunto de delegados a concurso (99 na Florida e 66 no Ohio).