Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA acreditam que “ministro da Guerra” do Estado Islâmico morreu em ataque na Síria

  • 333

Raqqa é o ponto mais importante do Daesh no norte da Síria

Reuters

Jornal britânico “The Independent” nota que, a confirmar-se a morte de Omar o Checheno, o grupo terrorista fica mais vulnerável e arrisca-se a perder zonas estratégicas de Raqqa, na Síria, e Mossul, no Iraque

Um dirigente do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh), Omar al-Shishani, mais conhecido como 'Omar o Checheno', poderá ter sido morto num bombardeamento aéreo que as forças norte-americanas levaram a cabo na semana passada na Síria, avançou fonte do Pentágono esta quarta-feira.

"As primeiras avaliações indicam que ele provavelmente foi morto, juntamente com 12 outros combatentes" do grupo jiadista, revelou Peter Cook, porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, explicando que a provável morte de Shishani deverá ter um impacto negativo nas capacidades do grupo para recrutar novos militantes.

'Omar o Checheno', cujo nome verdadeiro é Tarkhan Tayumurazovich Batirashvili, era, segundo Cook, "um cidadão natural da Georgia que estava baseado na Síria". Os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de dólares (cerca de 4,5 milhões de euros) por informações que conduzissem à sua captura.

Num artigo de análise, o "The Independent" refere que, a confirmar-se a morte do "ministro da guerra" do Daesh, tido como um dos principais conselheiros militares do líder do grupo Abu Bakr al-Baghdadi, a capacidade dos jiadistas em manterem o controlo de duas importantes zonas estratégicas do seu autoproclamado califado — Raqqa, na Síria, e Mossul, no Iraque — fica profundamente reduzida.

O ataque que terá vitimado Shishani aconteceu na sexta-feira, tendo como alvo a cidade de Shadaddi, no nordeste da Síria, para onde Baghdadi tinha enviado o seu conselheiro a fim de reforçar a presença do Daesh naquela zona do país.

Um membro das Unidades de Proteção do Povo curdas, que têm estado a lutar contra os militantes do Daesh no terreno na área de Shadaddi, diz ter recebido informações que confirmam a morte de 'Omar o Checheno', ainda que a informação não tenha sido para já confirmada. O oficial falou sob anonimato ao "The Independent".