Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

União Europeia aceita estudar plano turco

  • 333

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia aceitaram esta segunda-feira estudar o novo plano turco para conter o fluxo de migrantes para a Europa

Os líderes da União Europeia (UE) têm uma semana e meia para fechar um acordo com a Turquia sobre como lidar com o fluxo migratório, depois de 12 horas de negociações entre Bruxelas e Ancara, foi anunciado em Bruxelas.

O acordo a alcançar com o governo turco será analisado pelos 28 na próxima reunião do Conselho Europeu, nos dias 17 e 18, segundo anunciou o primeiro-ministro do Luxemburgo na rede social Twitter.

A reunião UE-Turquia começou às 12h30 de segunda-feira, tendo terminado cerca de 12 horas depois.

Os trabalhos prolongaram-se porque Ancara apresentou uma "proposta mais ambiciosa" do que o esperado, como disse o primeiro-ministro, António Costa, em declarações aos jornalistas.

O seu homólogo turco, Ahmet Davutoglu, exigiu a antecipação da liberalização dos vistos, a abertura de cinco novos capítulos nas negociações da adesão da Turquia à UE - nomeadamente nas áreas da energia e assuntos internos.

Ancara quer ainda, numa proposta avançada oralmente durante o almoço de trabalho, uma nova verba de três mil milhões de euros em 2018 e um compromisso dos 28 para que recebam um refugiado por cada migrante económico que seja devolvido à Turquia.