Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“O risco que não quero assumir.” Bloomberg desiste de candidatura às presidenciais nos EUA

  • 333

8º - Michael Bloomberg, fundador da Bloomberg (40 mil milhões de dólares)

Cindy Ord/ Getty Images

Ex-autarca republicano de Nova Iorque chegou a considerar uma candidatura independente para contrariar o sucesso de Donald Trump e do senador Ted Cruz na corrida presidencial à Casa Branca

O ex-autarca de Nova Iorque já não vai ser candidato às eleições presidenciais norte-americanas, retrocedendo nas intenções de tentar contrariar nas urnas os avanços do multimilionário Donald Trump e do senador evangélico pelo Texas Ted Cruz.

Também ele multimilionário e dono da agência de notícias com o seu nome, Bloomberg chegou a alumiar esperanças dentro do Partido Republicano quando, no início de fevereiro, deu a entender que estaria disponível para ser candidato independente às presidenciais de novembro "porque os americanos merecem melhor". Esta segunda-feira, num artigo que assinou no seu website, pôs fim a essas esperanças.

Sob o título "O risco que eu não quero assumir", Bloomberg escreve que, apesar de ter considerado uma candidatura para contrariar as campanhas pouco convencionais de Trump, do lado republicano, e do senador pelo Vermont Bernie Sanders, do lado democrata, apercebeu-se de que, se fosse candidato independente estaria possivelmente a ajudar Trump ou o senador Ted Cruz a avançarem.

Isto porque, explica no mesmo texto, a sua candidatura iria levar a uma divisão de votos que dificultaria que houvesse um claro vencedor à partida e que criaria uma situação em que teria de ser o Congresso (atualmente de maioria republicana) a escolher o próximo Presidente dos Estados Unidos.

"Da forma como a corrida está neste momento", defende Bloomberg, "com os Republicanos a cargo das duas câmaras [do Congresso — a Câmara dos Representantes e o Senado], existe uma elevada possibilidade de que uma candidatura minha levasse à eleição de Donald Trump ou do senador Ted Cruz. Esse é um risco que eu não posso assumir em boa consciência."