Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Uma das mais importantes cimeiras da UE” vai prolongar-se noite fora

  • 333

FRANCOIS LENOIR / Reuters

Frase entre aspas é de Merkel e sublinha a importância da cimeira UE-Turquia, que está em curso em Bruxelas. Crise dos refugiados e adesão da Turquia à UE em cima da mesa

A cimeira União Europeia-Turquia, que está a decorrer esta segunda-feira em Bruxelas, irá prolongar-se pela noite fora. Em causa estão questões levantadas pelo país liderado por Ahmet Davutoglu.

As exigências impostas pela Turquia farão com que após a reunião dos líderes dos 28 haja um novo encontro ao jantar com o primeiro-ministro turco. Está prevista uma conferência de imprensa no final dessa última reunião.

Apesar de a crise dos refugiados ser o centro do debate do encontro, o chefe do governo turco insistiu que o país quer também discutir esta segunda-feira a adesão à União Europeia. “A Turquia está pronta para trabalhar com a União Europeia e a cimeira desta segunda-feira não vai apenas focar-se na migração social, mas também no processo turco de adesão ao bloco. É preciso solidariedade”, disse Ahmet Davutoglu à entrada da reunião em Bruxelas.

A chanceler alemã Angela Merkel disse, por sua vez, esperar um encontro “difícil”, antecipando já mais exigências por parte da Turquia. “Esta será uma das mais importantes cimeiras da UE”, afirmou a governante germânica.

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, lembrou contudo que é vital que a Turquia “respeite a democracia”, que passa também garantir um dos direitos fundamentais: “a liberdade de expressão”.

A responsável referia-se indiretamente ao facto de um tribunal turco ter ordenado que o jornal “Zaman”, crítico ao Presidente Recep Tayyip Erdogan, passasse a ser controlado pelo Estado.