Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Morreu criador do robot R2-D2 da saga “Star Wars”

  • 333

R2-D2, o célebre robot da saga "Star Wars" (ao meio)

AARON POOLE / AMPAS / HANDOUT

Tony Dyson foi supervisor de efeitos especiais e trabalhou em vários filmes como "Superman 2" e " Moonraker" (um dos filmes da saga James Bond), tendo também participado na conceção e construção de robôs para a Sony, Toshiba e Philips

O professor especializado em robótica Tony Dyson, criador do R2-D2, o célebre robot da saga "Star Wars", em 1977, morreu esta sexta-feira em sua casa, na ilha maltesa Gozo, com 68 anos, informaram os media locais.

O corpo foi encontrado pela polícia maltesa, que se dirigiu ao local depois de receber várias ligações dos vizinhos e amigos do professor, que estavam preocupados com o seu desaparecimento nos últimos dias, segundo adiantou o "Times of Malta".

No dia de hoje foi iniciada uma investigação para determinar a causa de morte de Dyson, de nacionalidade britânica, disse à AFP um porta-voz da polícia de Malta, Kurt Bugeja Coster.

O britânico foi supervisor de efeitos especiais e trabalhou em vários filmes como "Superman 2" e " Moonraker" (um dos filmes da saga James Bond), tendo também participado, na conceção e construção de robôs para a Sony, a Toshiba e a Philips.

O R2-D2 tornou-se um dos mais icónicos robots do cinema, aparecendo em todos os filmes da saga "Star Wars", o primeiro de 1977, como o companheiro inseparável do robot C -3PO, e o mecânico da família Skywalker (os tios de Luke).

Nomeado para o Emmy Award de melhores efeitos especiais, Dyson é considerado um génio no campo da ficção científica pela indústria cinematográfica. Nas redes sociais, os fãs não se mostraram indiferentes, prestando condolências e elogiando as suas criações.