Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Argentina envia investigadores para o Equador devido ao assassinato de duas turistas

  • 333

Autoridades do Equador já detiveram os dois supostos autores do assassinato de duas turistas adolescentes argentinas, mas os familiares das vítimas dizem que a história ainda não deve estar bem contada, suspeitando que o caso esteja relacionado com redes de tráfico de seres humanos

A Argentina enviou quatro especialistas policiais para o Equador para investigarem o assassinato de Marina Menegazzo, de 21 anos , e de Maria José Coni, de 22, cujos corpos foram encontrados na semana passada em Montañita, zona de turismo balnear.

Foram detidos dois homens que supostamente conheceram as raparigas num bar e as levaram para uma casa onde tentaram abusar delas, acabando por as assassinar. Os suspeitos dizem que estavam embriagados.

As famílias das vítimas duvidam contudo que a história já tenha sido toda contada, suspeitando que o assassinato esteja relacionado com redes de tráfico de seres humanos, o que levou a que a Argentina tenha decidido enviar os seus investigadores para o Equador, numa iniciativa que causou tensões entre os dois países.

O presidente do Equador, Rafael Correa, afirmou mesmo que “poderá ser considerado um insulto ao seu país” o pedido da Argentina para enviar os seus investigadores, acrescentando ainda assim que o considerava compreensível do ponto de vista das famílias.

O caso tem tido grande impato nas redes sociais, onde as famílias das vítimas começaram por divulgar o desaparecimento, apelando por auxílio na busca.