Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Coligação no poder na Irlanda vence eleições sem maioria

  • 333

Dean Mouhtaropoulos/GETTY

Terminou esta quinta-feira a contagem de votos, seis dias depois de irlandeses terem ido às urnas. Membros do Fine Gael, partido maioritário da coligação no poder, e do Fianna Fail mantêm esta tarde encontros distintos para discutirem perspetivas de novo governo

A coligação no poder na Irlanda, composta pelo Fine Gael (centro-direita) e pelo Labour (trabalhistas), venceu as eleições legislativas de 26 de fevereiro mas não conseguiu manter a maioria no Parlamento. Assim ditam os resultados finais dessa votação, divulgados esta quinta-feira, seis depois de os irlandeses terem ido às urnas.

Atribuídos os últimos dois assentos parlamentares em disputa, o cenário não é brilhante para Enda Kenny, o primeiro-ministro e líder do Fine Gael, que obteve 50 dos 158 assentos no Parlamento, contra os 76 alcançados nas últimas eleições gerais da Irlanda, em 2011. O Partido Trabalhista, que integra a coligação de governo liderada por Kenny, conseguiu apenas sete lugares, menos 30 do que os que obteve há cinco anos.

O partido antiausteridade Sinn Fein (esquerda nacionalista) contabilizou 23 assentos, menos do que o antecipado pelas sondagens de intenção de voto. O segundo partido com mais assentos no Parlamento irlandês foi o Fianna Fail (centro-esquerda), com 44 lugares, de longe o que alcançou os melhores resultados nestas eleições.

O principal partido da oposição irlandesa esteve no poder entre 2008 e 2010, quando a Irlanda foi atingida pela crise financeira, tendo sido duramente castigado nas urnas em 2011. Firma agora um regresso estrondoso que reforça a sua voz no Parlamento, embora seja improvável que possa vir a ditar o futuro governo do país, aponta o correspondente do "Financial Times".

Segundo o mesmo jornal, as direções do Fianna Fail e do Fine Gael mantêm esta tarde encontros separados para discutirem alternativas de formação de governo, um processo que deverá arrastar-se durante as próximas semanas.