Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

UE aplica €300 milhões em ajuda humanitária para enfrentar crise dos refugiados

  • 333

SAKIS MITROLIDIS/GETTY

BBC diz que Comissão Europeia vai delinear esta quarta-feira planos para investir num pacote de ajuda humanitária da mesma forma que costuma alocar dinheiro para ajudar países externos em crise. Notícia é avançada um dia depois da ONU alertar para risco de crise "autoinduzida" na Europa

A Comissão Europeia ao leme de Jean-Claude Juncker prepara-se para apresentar, na tarde desta quarta-feira, um plano que implica o investimento de centenas de milhões de euros em “ajuda humanitária” ao próprio bloco dos 28 — numa altura em que a Grécia, isolada pelos estados vizinhos e pelos restantes parceiros da União Europeia, lida com milhares de chegadas diárias à sua costa.

Sob os planos a serem apresentados em Bruxelas esta quarta-feira, os fundos da UE poderão ser atribuídos e investidos dentro da Europa da mesma forma que o bloco fornece “ajuda humanitária” a países em crise noutras partes do mundo. A notícia foi avançada pela BBC esta manhã, horas depois de o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) ter avisado que a Europa está à beira de uma crise humanitária "autoinduzida" de proporções ainda piores do que o que foi registado em 2015.

Na prática, o que é sugerido no plano é que as agências europeias que prestam ajuda humanitária no exterior trabalhem diretamente e pela primeira vez com a ONU e outros grupos dentro da própria Europa, em vez de se atribuir dinheiro individualmente a cada estado-membro. Fontes da UE dizem que o plano pretende alocar 300 milhões de euros em 2016 para ajudar os 28 estados-membros a lidar com a crise humanitária dos refugiados. A ser aprovado, o plano irá atribuir 700 milhões de euros a esta crise nos próximos três anos.