Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Moscovo. Ama diz que Alá a mandou decapitar menina de 4 anos

  • 333

MAXIM SHEMETOV / REUTERS

Caso está a causar enorme choque na Rússia. Uma ama do Uzbequistão foi detida próximo de uma estação de metro de Moscovo com a cabeça de uma menina de quatro anos que estava a seu cargo

Gulchekra Bobokulova, uma ama de 38 anos natural do Uzbequistão, disse que matou e decapitou uma menina de quatro anos que estava a seu cuidado porque “Alá ordenou”. Nas curtíssimas declarações que prestou aos jornalistas esta quarta-feira, quando se encontrava a ser levada para o tribunal, a ama afirmou ainda que aceita a culpa dos atos que levou a cabo na segunda-feira.

A polícia disse que ela padece de problemas mentais, mas os procuradores também indicaram que terá sido “incitada” a cometer o crime. O caso está a causar enorme choque na Rússia, onde existem inúmeras amas e trabalhadores com outras funções vindos do Uzbequistão, país de maioria muçulmana.

Gulchekra Bobokulova, que tem três filhos, foi detida pela polícia próximo de uma estação de metro de Moscovo. Apresentava-se vestida com um véu hijab e exibiu a cabeça da menina nas suas mãos. Após a polícia ter lhe solicitado identificação, ela retirou a cabeça da menina de um saco e começou a gritar que se iria fazer explodir, segundo referem os media russos.

Os investigadores pensam que terá esperado que os pais da menina saíssem da casa onde habitavam antes de matar a menina, que ficara a seu cuidado, tendo depois incendiado a residência.