Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Conselho de Segurança vota sanções mais duras à Coreia do Norte

  • 333

GETTY

Medidas negociadas entre EUA e China deviam ter ido a votação no fim de semana, mas a Rússia pediu mais tempo para analisar o conteúdo do cumento. Washington fala nas “mais duras sanções impostas pelo Conselho de Segurança nos últimos 20 anos”

O Conselho de Segurança da ONU vota esta terça-feira o projeto de resolução proposto pelos Estados Unidos, com o apoio da China, para impor novas sanções à Coreia do Norte em resposta aos recentes testes de mísseis e da bomba de hidrogénio pelo regime de Pyongyang.

Os 15 membros do Conselho de Segurança reúnem-se às 15h de Nova Iorque (20h em Lisboa), para debater o pacote de medidas que, segundo os EUA, representam "as mais duras sanções impostas [pelo organismo da ONU] nos últimos 20 anos". A China já declarou o seu apoio invulgar a essas medidas, que pela primeira vez preveem a inspeção inédita por parte dos Estados-membros da ONU de todas as cargas que entram e saem da Coreia do Norte.

O pacote de sanções devia ter sido votado durante o fim de semana, mas a Rússia, um dos Estados com poder de veto no Conselho de Segurança, pediu mais tempo para estudar os conteúdos do documento negociados por Washington e Pequim. Perante as recentes movimentações norte-coreanas, a China está sob alerta para a eventualidade de uma nova guerra da Coreia.

De acordo com a Reuters, que teve acesso ao conteúdo do documento que vai a votos, entre as medidas incluem-se ainda novas restrições a trocas comerciais, banindo as exportações de ouro, de carvão, ferro e outros minérios da Coreia do Norte, à exceção daquelas cujas receitas sirvam "propósitos de subsistência", proibindo o financiamento de todos os programas de mísseis balísticos e nucleares e o fornecimento ao regime de combustível para aviação.