Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Oposição a Bashar al-Assad aceita cessar-fogo na Síria “por duas semanas”

  • 333

ABDALRHMAN ISMAIL / REUTERS

Em comunicado, principais grupos da oposição moderada dizem que aplicação da trégua negociada entre os EUA e a Rússia servirá para “testar seriedade do seu compromisso” em pôr fim à guerra civil de cinco anos na Síria

Os principais grupos de oposição dita moderada ao regime sírio de Bashar al-Assad dizem que vão apoiar uma trégua "de duas semanas" nos combates com as forças leais ao Presidente, para testar a seriedade do compromisso dos Estados Unidos e da Rússia em acabar com a guerra civil de cinco anos no país.

Num comunicado citado pela Al-Jazeera, o principal bloco de movimentos políticos que exigem a saída de Assad do poder desde março de 2011 diz que "o Comité de Altas Negociações acredita que um cessar-fogo provisório durante duas semanas abriria a hipótese de apurar o quão comprometido está 'o outro lado' com essa trégua".

No início desta semana, as autoridades norte-americanas e russas chegaram a um acordo de "cessação de hostilidades" entre o governo sírio e os grupos que lutam contra o poderio de décadas da família Assad, a ser aplicada o mais rápido possível e que, naturalmente, não inclui grupos terroristas a atuar no país, como o autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) e a Frente al-Nusra, da Al-Qaeda.

As declarações dos grupos da oposição surgiram horas depois de Assad ter garantido aos aliados russos estar pronto para respeitar o acordo de trégua, como garantiu o Kremlin esta quarta-feira. "O Presidente russo Vladimir Putin e o Presidente da República Árabe Síria Bashar al-Assad falaram ao telefone e [Assad] confirmou que está preparado para facilitar o estabelecimento de um cessar-fogo", diz o governo russo em comunicado. De acordo com esse documento, o líder sírio descreve o cessar-fogo como "um passo importante para se encontrar uma resolução política".

O acordo alcançado por Moscovo e Washington foi igualmente discutido por Putin com os líderes do Irão e da Arábia Saudita esta quarta-feira, refere ainda o Kremlin. Ao Presidente iraniano Hassan Rouhani, o líder russo deixou claro que "a atenção primária está focada nas questões sírias, em particular na discussão de iniciativas e propostas apresentadas no Comunicado Conjunto da Rússia e dos EUA sobre a cessação de hostilidades na Síria".

A trégua negociada entre os EUA e a Rússia começa a ser aplicada este sábado.