Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Crise dos refugiados abre tensão diplomática entre Grécia e Áustria

  • 333

O ministro grego dos Negócios Estrangeiros pretender obter esclarecimentos

GETTY

Governo grego chama o seu embaixador em Viena para prestar esclarecimentos sobre uma reunião que está a gerar polémica

O ministro dos Negócios Estrangeiros grego, Nikos Kotzias, anunciou que chamou a Atenas o embaixador grego na Áustria para prestar esclarecimentos sobre a estratégia que estará a ser levada a cabo por aquele país para o controlo do fluxo de migrantes.

O ministro disse que o pedido foi feito “para salvaguardar as relações amigáveis entre os Estados e os povos da Grécia”.

O pedido de esclarecimento ocorre um dia depois de a Áustria ter levado a cabo uma reunião com responsáveis dos países dos Balcãs para debater o modo como irão limitar a entrada de migrantes que estão a afluir à Europa, deixando a Grécia de fora do encontro. O Governo de Atenas qualificou o sucedido como “um ato não amigável”.

A Áustria, a Sérvia e a Macedónia levaram a cabo medidas para controlar a entrada de migrantes, algo que gerou descontentamento na Grécia e o receio de que os migrantes acabem por ficar bloqueados no seu território.

A Grécia foi a maior porta de entrada para a Europa para mais de um milhão de refugiados e migrantes no ano passado.

Há cerca de duas semanas, a União Europeia deu indicações à Grécia de que tem três meses para controlar as suas fronteiras sob pena de ser excluída do espaço Schengen por um período que poderá ir até aos dois anos.