Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Seis pessoas condenadas no Reino Unido por abuso de crianças durante mais de 10 anos

  • 333

Quatro homens e duas mulheres foram condenados pela prática de crimes sexuais reiterados contra crianças entre 1987 e 2003. Ao longo desses anos, 15 meninas foram submetidas a práticas “brutais e degradantes”, na cidade de Rotherham, província de Yorkshire.

Três irmãos da família Hussain, um tio destes, e duas mulheres foram condenados pela prática de abusos sexuais contra 15 meninas, durante perto de 15 anos, numa pacata cidade cidade no sul da província de Yorshire, no Reino Unido.

Entre 1987 e 2003, estes seis adultos residentes em Rotherham, atuaram de forma criminosa, cometendo abusos sexuais reiterados contra “15 meninas vulneráveis, uma delas com 11 [anos], sujeitando-as a atos brutais e degradantes”, escreve o jornal “The Guardian”. A rede criminosa era dirigida por Arshid Hussain, 40 anos, “que foi considerado culpado de mais de 20 crimes, que incluem estupro, atentado violento ao pudor, sequestro e encarceramento” [em local privado].

O segundo condenado é Basharat Hussain, que o tribunal considerou “culpado de 15 acusações, incluindo atentado ao pudor, indecência contra criança, e ameaça de morte contra irmão de uma das vítimas” de crime sexuais. Bannaras, o terceiro dos irmãos Hussain, declarou-se “culpado de 10 crimes antes do julgamento” ter começado.

Qurban Ali, tio dos irmãos Hussain, foi considerado culpado de “conspiração para estupro”.

Arshid Hussain foi declarado culpado de 23 crimes e o irmão Basharat de 15; Arshid assistiu à leitura da sentença por vídeo conferência. Hussain, desloca-se de cadeira de rodas, depois de ter sido baleado.

Duas mulheres na rede de abusos

Para além dos três irmãos Hussain e do seu tio, Karen MacGregor, foi condenada pela prática de quatro crimes, que incluem conspiração para estupro, cárcere privado e aliciamento de uma das vítimas para a prostituição. MacGregor era acusada de ter atraído “duas das vítimas para sua casa, fazendo-se amiga delas, sugerindo que atuava como uma segunda mãe, para, depois, em seguida, as ter obrigado a ter relações sexuais com homens”, relata o “The Guardian” .

A segunda mulher condenada neste processo de Rotherham é Shelley Davies. Davies, que começou por ser apresentada pelo seu advogado como vítima, viveu com MacGregor durante algum tempo, e foi considerada culpado de aliciamento de uma das vítimas para a prostituição e cárcere privado.

A investigação

Em 2013, foi constituída uma comissão de inquérito independente, dirigida pelo professor Alexis Jay, para investigar crimes sexuais na cidade; o primeiro relatório desta comissão, publicado a 26 de Agosto de 2014, denunciou a incapacidade das autoridades locais em definirem uma estratégia capaz de prevenir crimes de abuso sexual. Estima-se que cerca de 1400 crianças de Rotherham tenham sofrido abusos sexuais entre 1997 e 2013.

Este julgamento é o primeiro na cidade, desde a apresentação do relatório Jay.

A investigação desta onda de crimes sexuais na cidade de Rotherham, começou em 1999, a nível local.