Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Mulheres saíram da cozinha para votar em mim”, congratula-se John Kasich

  • 333

Win McNamee

Pré-candidato às presidenciais norte-americanas, que o “The New York Times” chegou a ditar como o mais moderado da corrida republicana, desperta a ira de vários eleitores em vésperas de caucus no Nevada — dois dias depois de cortar fundos à Planned Parenthood no Ohio, estado de que é governador

John Kasich, o governador do Ohio que o "The New York imes" chegou a classificar como o mais moderado candidato à nomeação republicana neste ano de eleições presidenciais, viajou ao passado e despertou a fúria entre os seus eleitores e rivais ao declarar, na madrugada desta terça-feira em Portugal, que a quantidade de votos que alcançou nas primárias do último sábado na Carolina do Sul se deveram ao facto de "muitas mulheres terem deixado a cozinha" para fazer campanha por ele.

"Conseguimos um exército de pessoas e muitas mulheres deixaram as cozinhas para virem para a rua e para andarem de porta em porta e a montar sinais nos seus quintais, como forma de apoio à minha candidatura", declarou Johh Kasich num evento de campanha em Virginia, perante cerca de mil eleitores que o apoiam.

De imediato, uma mulher na audiência pediu a palavra para criticar as declarações misóginas do seu candidato. "Primeiro, quero dizer-lhe: o seu comentário há pouco sobre as mulheres terem saído da cozinha para o apoiar? Eu vim apoiá-lo mas não saí da cozinha", disse a mulher. Kasich respondeu simplesmente: "Gotcha" ("entendido", numa tradução livre).

No Twitter, a polémica instalou-se sem meios termos, com muitas mulheres a ligarem a mentalidade demonstrada pelo candidato nesse discurso e recentes decisões suas na qualidade de governador do estado do Ohio — como, há dois dias, ter oficialmente banido o financiamento estatal a clínicas da Planned Parenthood, uma das poucas alternativas para mulheres de estratos sociais mais baixos terem acesso a rastreios de cancro da mama, consultas de planeamento familiar e interrupções voluntárias de gravidez.

"Finalmente, percebi porque é que Kasich não é o meu candidato. Parece que não passo tempo suficiente na cozinha", escreveu uma utilizadora da rede social. "Primeiro, Kasich tira fundos à Planned Parenthood no Ohio. Depois, diz que as mulheres deixaram a cozinha para o eleger. Será que ele sabe que estamos em 2016?", comenta uma outra.

A declaração de Kasich surgiu a poucas horas de começar o processo de caucus republicano no Nevada, que acontece ao longo do dia desta terça-feira, com os eleitores do estado registados como republicanos a escolherem quem querem que dispute a Casa Branca com o democrata que conseguir a nomeação do seu partido. No próximo sábado, é a vez de os democratas terem primárias na Carolina do Sul, onde este fim de semana Donald Trump saiu vencedor da terceira etapa da votação republicana.