Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Referendo britânico à União Europeia marcado para 23 de Junho

  • 333

FRANCOIS LENOIR/REUTERS

O primeiro-ministro britânico acabou de anunciar a data. Esta segunda-feira, Cameron vai ao Parlamento iniciar o processo de marcar o referendo, que se realizará após uma campanha de quatro meses

David Cameron marcou para 23 de junho o referendo no Reino Unido à permanência na União Europeia. O primeiro-ministro britânico e o seu gabinete votarão sim, a favor da continuação.

"Aproximamo-nos de uma das maiores decisões que este país terá de enfrentar. Eu não amo Bruxelas. Eu amo a Grã-Bretanha. Sou o primeiro a dizer que há muitos aspectos em que UE precisa de melhorar. E nunca vou dizer que o nosso país não conseguiria sobreviver fora da Europa, mas essa não é a questão. A questão é que fica melhor, mais seguro e mais forte na UE", afirmou David Cameron.

Esta segunda-feira, Cameron vai ao Parlamento iniciar o processo de marcar o referendo, que se realizará após uma campanha de quatro meses.

O primeiro-ministro britânico anunciou na sexta-feira que conseguiu um “estatuto especial” para o Reino Unido. David Cameron explicou, em conferência de imprensa depois do Conselho Europeu, que conseguiu um acordo com algumas das reivindicações que defendera, nomeadamente restrições na circulação de migrantes para o Reino Unido e nos abonos pagos aos migrantes pelos seus filhos que permaneçam nos países de origem.

O Reino Unido também recebeu a garantia de que nunca terá de pagar o resgate financeiro de países da zona Euro, assim como a de que não será inserido em mudanças no sentido de uma maior integração europeia. O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, considerou que o acordo “é justo para o Reino Unido e para os outros Estados-membros”, na conferência de imprensa final do Conselho Europeu.