Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA bombardeiam uma das bases do Estado Islâmico na Líbia

  • 333

RODI SAID / REUTERS

A ação militar americana no acampamento terrorista em Sabratha revela mais de 30 mortos. A operação visava atingir o responsável por dois ataques na Tunísia durante o ano passado

Um acampamento pertencente ao autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) foi bombardeado por aviões americanos na Líbia, país em guerra civil e onde o Daesh tem vindo a ganhar força. A base militar terrorista, localizada nos arredores de Sabratha, cidade líbia a 80 quilómetros de Tripoli, foi atacada durante a madrugada desta sexta-feira.

Os ataques aéreos coordenados tinham como objetivo atingir Noureddine Chouchane, o responsável por vários ataques na Tunísia durante o ano passado, entre eles o ataque a um hotel em Tripoli. Pelo menos 30 recrutas do Estado Islâmico morreram no local, na sua larga maioria de origem tunisina, informa o jornal “The New York Times”.

Ainda não há qualquer confirmação se Chouchane - um dos muitos dirigentes do EI refugiados na Líbia - foi morto durante o ataque mas os responsáveis pela operação asseguram que o facto do ataque ter sido levado a cabo pelos americanos não significa o começo de uma intervenção militar no país.

O ataque chega numa altura em que os Estados Unidos e os seus aliados europeus debatem uma maior intervenção militar no país, como forma de combate aos rápidos avanços jihadistas no Médio Oriente. A região de Sabratha é, aliás, um dos maiores pontos estratégicos para o Estado Islâmico, na rota do contrabando e treino de recrutas entre Argélia, Líbia e Tunísia.

  • Arte de guerra

    O Estado Islâmico está a fazer desaparecer os traços da velha Mesopotâmia. Objetivo: financiar-se e anular a identidade dos povos que ali vivem