Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

David Cameron diz que conseguiu “estatuto especial” para o Reino Unido

  • 333

FRANCOIS LENOIR/REUTERS

O Reino Unido e a União Europeia chegaram a acordo. O primeiro-ministro britânico anunciou ter conseguido em Bruxelas um acordo com algumas das suas reivindicações, nomeadamente a garantia que não terão de pagar por resgates financeiros de países da zona euro. O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, considerou que o acordo “é justo para todos”

O primeiro-ministro britânico anunciou que conseguiu um “estatuto especial” para o Reino Unido.

Em conferência de imprensa, David Cameron explicou ter alcançando um acordo com algumas das reivindicações que defendera, nomeadamente restrições na circulação de migrantes para o Reino Unido e nos abonos pagos aos migrantes pelos seus filhos que permaneçam nos países de origem.

Melhores condições de competitividade para as empresas do Reino Unido foi outras das conquistas que mencionou.

O Reino Unido também recebeu a garantia que nunca terá de pagar o resgate financeiro de países da zona Euro, assim como a de que não será inserido em mudanças no sentido de uma maior integração europeia.

Novos poderes para travar a entrada de criminosos no seu território e para a sua deportação foram também assegurados.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, considerou que o acordo “é justo para o Reino Unido e para os outros Estados-membros”, na conferência de imprensa final do Conselho Europeu.

A confirmação do acordo, estabelecido esta sexta-feira à noite em Bruxelas após uma maratona negocial, começou por surgir via Twitter. A União Europeia e o Reino Unido chegaram a acordo e é unânime, anunciou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

“Acordo alcançado. O drama acabou”, escrevera minutos antes a Presidente da Lituânia, Dalia Grybauskaité, na mesma rede social.

O acordo permitirá ao primeiro-ministro britânico fazer campanha pelo permanência no Reino Unido na União Europeia no referendo que terá lugar a 23 de junho.

Cameron irá apresentar o acordo numa reunião do Governo britânico que terá lugar no sábado.