Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

China vai banir todos os media estrangeiros da Internet

  • 333

GETTY

As novas regras, que vão entrar em vigor no próximo mês, não se limitam apenas a sites informativos, abrangendo também os produtores de jogos, vídeos e áudios

A China vai impedir todos os media estrangeiros de publicarem diretamente conteúdos na Internet acedida no seu território, segundo novas regras anunciadas pelo Ministério da Indústria e Tecnologias da Informação que entram em vigor a 10 de março.

Qualquer empresa que tenha algum capital não chinês não poderá difundir conteúdos na Internet chinesa sem obter primeiro a aprovação da Administração Estatal para a Imprensa, Edição, Rádio, Cinema e Televisão.

Além disso, qualquer produtor de “textos, imagens, mapas, jogos áudios e vídeos” terá de ter todo o seu “equipamento técnico requerido, servidores associados e equipamento de armazenamento de dados” na China.

Na prática, as alterações significam que apenas as empresas totalmente chinesas vão conseguir publicar online. As novas regras mais estritas surgem para fazer face à propagação de serviços online, como a apresentação de programas televisivos em streaming.

Alguns analistas relativizam contudo o impacto destas mudanças e frisam que a lei chinesa já só permitia a publicação de conteúdos na Internet àqueles que possuíssem uma licença que pode ser obtida apenas em parceria com empresas chinesas.

“Já havia uma regulação muito restritiva de qualquer coisa online e eles fechavam qualquer coisa que abalasse a ordem social. (…) Mas muito do que poderiam ser praticas comuns são agora colocadas em lei, de modo que a China possa argumentar que está a agir em nome da lei”, afirma Paul Gillis, professor convidado da Escola de Gestão de Guanghua da Universidade de Pequim, citado pela Associated Press.