Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Diretor de hospital na Califórnia paga resgate a hackers

  • 333

De acordo com o diretor do hospital privado, pagar o resgate ao grupo responsável pelo ataque informático foi a forma "mais rápida e eficiente" de recuperar o acesso aos sistemas afetados

Helena Bento

Jornalista

O diretor do Hollywood Presbyterian Medical Center, um hospital privado localizado em Los Angeles, Califórnia, admitiu esta quarta-feira ter pago um resgaste no valor de 17 mil dólares (cerca de 15 mil euros) a um grupo de hackers que se infiltrou nos sistemas informáticos da munidade.

Em comunicado citado pela Reuters, o executivo explicou a sua decisão de pagar o resgate por ser a forma "mais rápida e eficiente" de recuperar o acesso aos sistemas afetados. "Fizemos isto no melhor interesse do hospital, de modo a restabelecer operações essenciais", explicou.

Allen Stefanek fez ainda saber que não há quaisquer indícios de que o grupo de hackers tenha acedido a informações sobre pacientes e funcionários do hospital. "Os cuidados prestados aos pacientes não estão de forma alguma comprometidos", garantiu, acrescentando que os registos médicos eletrónicos estão em segurança desde segunda-feira.

O ataque informático ocorrido no dia 5 de fevereiro bloqueou o acesso interno a vários ficheiros, obrigando médicos e funcionários a recorrer a meios que não os digitais, menos práticos e muito mais morosos. Apesar disso, o normal funcionamento dos vários serviços do hospital nunca terá estado em causa.

O FBI e a polícia de Los Angeles estão a investigar a origem do ataque, cujos responsáveis não foram ainda identificados.

.