Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tusk descarta saída da Grécia do espaço Schengen

  • 333

GETTY

Presidente do Conselho Europeu diz que a exclusão do país do espaço de livre circulação não resolverá nenhum dos problemas da crise de refugiados

O presidente do Conselho Europeu considera que excluir a Grécia do espaço Schengen de livre circulação não resolve qualquer problema da União Europeia (UE). Donald Tusk também condena os bombardeamentos russos na Síria.

"Excluir a Grécia de Schengen não resolverá nenhum dos nossos problemas", disse Tusk, que se reuniu esta manhã em Atenas com o primeiro-ministro grego Alexis Tsipras.

Tusk, que está a fazer um périplo para preparar a reunião do Conselho Europeu de quinta e sexta-feira em Bruxelas, salientou que as discussões sobre uma eventual saída da Grécia da área Schengen de livre circulação de pessoas, bens e serviços "não são a solução" para a crise migratória na UE.

O presidente do Conselho Europeu criticou também os bombardeamentos russos na Síria, considerando que deixam "pouca esperança" para a paz no país, sendo o conflito sírio a maior causa da vaga migratória.

Com os bombardeamentos de Moscovo, "o regime de Assad é reforçado, a oposição fragilizada e a União Europeia inundada por novas vagas de refugiados", disse Tusk.

Portugal estará representado na cimeira europeia pelo primeiro-ministro António Costa.