Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presos políticos quase triplicaram na China desde 2012

  • 333

O Presidente chinês, Xi Jinping, é um dos vários citados nos documentos da Mossack Fonseca já escrutinados

KHALED ELFIQI / EPA

Ascensão de Xi Jinping ao poder viu aumentar para 22 o número oficial de detenções de opositores ao regime de Pequim

O número de presos políticos na China quase triplicou desde que o Presidente Xi Jinping ascendeu ao poder, em 2012, segundo uma das organizações não-governamentais (ONG) de defesa dos direitos humanos mais ativas no país.

Num relatório divulgado esta terça-feira pela Chinese Human Rights Defenders (CHRD), é referido que as autoridades chinesas detiveram 22 ativistas de direitos humanos só em 2015 sob acusações de “crimes políticos” e de “incitamento à subversão” contra o Estado, o correspondente ao total de presos políticos nos três anos anteriores — quatro em 2014, dez em 2013 e oito em 2012.

Desde esse ano, refere ainda a mesma organização, Pequim consolidou o seu papel no plano internacional, com iniciativas como o Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas (BAII) ou a nova Rota da Seda.