Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Papa pede desculpa aos indígenas de Chiapas

  • 333

GETTY

“Alguns consideraram os vossos valores, cultura e tradições inferiores. Outros, intoxicados pelo poder, pelo dinheiro e pelos movimentos do mercado, roubaram e contaminaram as vossas terras”, afirmou o Papa Francisco numa missa em recorreu a diversas línguas nativas para se dirigir às dezenas de milhares de fieis que assistiram à cerimónia no estado de Chiapas, no México

O Papa Francisco pediu esta segunda-feira desculpa à população indígena do México, numa missa ao ar livre, no sul de San Cristobal de las Casas, a capital do estado de Chiapas, na qual recorreu a diversas línguas nativas para se dirigir às dezenas de milhares de fieis presentes.

“Em muitas ocasiões, de uma forma sistemática e organizada, o vosso povo não foi compreendido e foi excluído da sociedade”, afirmou o Papa argentino, de 79 anos.

“Alguns consideraram os vossos valores, cultura e tradições inferiores. Outros, intoxicados pelo poder, pelo dinheiro e pelos movimentos do mercado, roubaram e contaminaram as vossas terras. Isso é tão triste. (…) Quão valioso seria se cada um de nós examinasse a nossa consciência e aprendesse a dizer: ‘Perdoem-me’”, acrescentou.

O chefe da Igreja Católica encontra-se até quinta-feira a efetuar uma visita ao México, o segundo maior país católico do mundo. Entre a população de 122 milhões de habitantes, 82% são católicos, mas em Chiapas, o estado mais pobre do México, essa percentagem é de apenas 58.

Na semana passada, cerca de 100 indígenas manifestaram-se em frente à catedral de San Cristobal, pintando a spray nas suas paredes a mensagem “nós não queremos o Papa, nós queremos justiça”, que entretanto foi apagada.

Na missa desta segunda-feira, o Papa falou também sobre a crise ambiental que ameaça o mundo, considerando que os indígenas têm muito a ensinar-nos quanto à “interação harmoniosa com a natureza”.