Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Filipinas vão leiloar joias do ditador Ferdinand Marcos

  • 333

Romeo Ranoco/REUTERS

O conjunto de joias da mulher do antigo Presidente são avaliadas em cerca de 19 milhões de euros

Longe vão os tempos de ostentação de Imelda Marcos. A mulher do antigo Presidente das Filipinas era conhecida pela sua paixão por joias (além dos sapatos), mas após ter fugido para o Hawai com o marido Ferdinand Marcos, em 1986, os seus bens foram confiscados pelo Estado.

No entanto, só agora, passados 30 anos é que o governo filipino deu luz verde à venda em hasta pública e leilão das peças de joalharia da mulher do ex-ditador, avaliadas em cerca de 21 milhões de dólares (19 milhões de euros). A Comissão Presidencial dos Bens do Governo anunciou esta segunda-feira que a alienação das joias foi aprovada pelo Conselho de Privatização.

Segundo a AP, entre as peças que serão colocadas à venda encontra-se um diamante rosa – de 25 quilates – e uma tiara de diamantes da marca Cartier, que terá um valor situado entre os 30 os 50 mil dólares (26 a 44 mil euros).

O presidente da comissão, Richard Amarao, explicou que o governo filipino pretende exibir algumas das peças antes de as colocar à venda. Ainda sem data prevista para os leilões, todas as joias foram já avaliadas pelas leiloeiras Christie's e Sotheby, em novembro.

Foi em fevereiro de 1986 que Ferdinand Marcos fugiu com a família para o Hawai, na sequência de quatro dias de protestos contra a corrupção do regime. O ditador, falecido em setembro de 1989, esteve duas décadas no poder. Quanto a Imelda, continua exilada aos 89 anos.