Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tropas dos EUA no Afeganistão vão ampliar ações contra grupo Estado Islâmico

  • 333

OMAR SOBHANI/REUTERS

O responsável máximo da missão da NATO e das forças norte-americanas no Afeganistão confirmou ter recebido autorização para ampliar a ação contra o Daesh no país

O responsável máximo da missão da NATO e das forças norte-americanas no Afeganistão, general John F. Campbell, afirmou este sábado que nas últimas semanas recebeu autorização para ampliar a ação contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no país.

"Há duas ou três semanas, tive autorização adicional para lançar ataques contra o EI, temos pressionado muito e continuaremos o trabalho com os nossos parceiros afegãos para avançar na luta contra o EI", declarou Campbell numa conferência de imprensa em Cabul.

Segundo uma estimativa da NATO, o EI terá 3.000 guerrilheiros na província afegã de Nangarhar (oeste), onde tenta instalar um centro de operações.

O responsável norte-americano disse que as forças internacionais e afegãs vão impedir que isso aconteça e assegurou que o treino de tropas afegãs vai continuar para potenciar a sua capacidade de luta contra o EI.

Segundo o general, o grupo estará no Afeganistão desde janeiro de 2015 e não terá capacidade para lançar ataques contra os Estados Unidos ou países europeus.

Os Estados mantêm 9.800 soldados no Afeganistão e metade vai permanecer em território afegão após o fim do mandato do presidente Barack Obama, em janeiro de 2017.