Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Há um jornal que vai morrer

  • 333

Dan Kitwood/Getty Images

Data da morte em papel está marcada. Vida prossegue no digital

Já é oficial. O “The Independent” e o “Independent on Sunday” vão deixar de ser publicados. O anúncio foi feito esta sexta-feira pelo proprietário, Evgeny Lebedev, que confirmou que os títulos desaparecerão das bancas em março.

A passagem em exclusivo para o universo digital vai fazer vítimas, com a ESI Media a admitir que estão na calha alguns despedimentos - não se sabe ainda quantos. Em contrapartida, foi dito que passarão a estar disponíveis 25 novos “conteúdos digitais”.

Fundado há 29 anos, o jornal britânico foi vendido ao grupo Johnston Press. “Esta decisão preserva a marca Independent e permite-nos continuar a investir no conteúdo editorial de alta qualidade que está a atrair mais e mais leitores para as nossas plataformas online", afirmou Lebedev, citado pela BBC.

Para memória futura e para a despedida, as últimas edições impressas vão sair nos dias 20 de março (“Independent on Sunday”) e a 26 de março (“The Independent”).