Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sanders percebe a zanga dos apoiantes de Trump

  • 333

O candidato democrata, que ficou à frente de Hillary Clinton na votação das primárias em New Hampshire, explicou porque obteve um fortíssimo apoio entre os jovens, assim como os fatores que explicam o favoritismo de Donald Trump do lado republicano

“As pessoas têm o direito de estar zangadas. Mas têm de perceber como iremos lidar com o problema e não encontrar bodes expiatórios entre as minorias”, afirma Bernie Sanders, o candidato que ficou à frente, no lado dos democratas, na votação das primárias para as eleições presidenciais nod Estados Unidos, em referência aos fatores que levaram à vitória de Donald Trump do lado do Partido Republicano.

Falando no programa televisivo “Late Show”, o candidato que se autodenominada socialista respondeu à questão levantada pelo anfitrião Stephen Colbert, de um suposto paralelismo entre as ideias extremistas preconizadas por ele próprio e as defendidas pelo excêntrico e polémico candidato republicano.

Sanders disse que Trump responde à zanga, que sente entre os norte-americanos, enganando-os com falsas soluções e que o caminho não será obviamente esse.

Outra questão colocada por Colbert na entrevista foi a importância do voto jovem (86% dos eleitores entre os 18 e os 24 anos) na vitória folgada de Sanders perante Hillary Clinton, na votação desta terça-feira em New Hampshire .

Sanders respondeu que os jovens estão sobretudo do seu lado por dois motivos. “Por definição, os jovens são idealistas. Olham para um mundo com tantos problemas e dizem, porque não? Porque é que todas as pessoas deste país não têm direito a assistência médica? Porque é que nós não podemos fazer colégios públicos e universidades sem propinas?”, começou por referir.

E logo acrescentou: “O que os jovens estão a indagar é, como é que isto aconteceu?, como é que com toda esta tecnologia e produtividade na nossa economia eles irão, provavelmente, ter padrões de vida mais baixos do que os pais tiveram? Quase toda a riqueza está a ir para os 1% de mais ricos. [Os jovens eleitores] não são burros e estão a dizer: nós queremos também dar um justo abanão”.

“Chegámos a um ponto na sociedade americana em que as pessoas estão extremamente descontentes com o status quo”, afirmou ainda Sanders, considerando que quando os norte- americanos se organizarem vão conseguir fazer frente às seguradoras (alusão aos seguros de saúde) e à indústria farmacêutica.