Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Quanto ganho? Não sei

Caso aconteceu com um executivo da Google na Europa durante uma sessão parlamentar no Reino Unido. “Os contribuintes vivem num mundo diferente do seu”, disse-lhe uma deputada, revoltada

Prestando esclarecimentos perante o comité parlamentar das contas públicas do Reino Unido - a propósito do polémico acordo estabelecido no mês passado com a Google, que se comprometeu a pagar 170 milhões de euros relativos a dez anos de impostos sobre a sua atividade no Reino Unido –, o responsável da empresa para a Europa, Matt Brittin, não respondeu sequer à pergunta sobre quanto é o seu salário.

“Quanto é que ganha, senhor Brittin?”, perguntou-lhe a deputada trabalhista Meg Hillier. “Posso revelar isso de bom grado, em privado, se isso é relevante para o comité”, respondeu Brittin. “Eu estou a perguntar-lhe, por isso é relevante”, insistiu a deputada. No total foram cinco as vezes em que colocou a questão, na última das quais pedindo-lhe que desse ao menos um “número redondo” do seu salário base, sem os ganhos em ações. Mesmo assim a resposta repetiu-se: “Eu não tenho os números, mas eu posso fornecê-los em privado, se é relevante para o comité saber do meu salário”, disse, rindo-se, atrapalhado pelo ridículo da situação. “Você não sabe sequer quanto recebe, ok. O meu ponto é, lá fora, os nossos constituintes, os contribuintes, estão muito zangados. Eles vivem num mundo diferente do seu, claramente”, reagiu Hillier, manifestamente revoltada com a falta de esclarecimento.

Os dados relativamente às contas que levaram a que se chegasse aos 170 milhões de euros de impostos acordados não foram tornados públicos.

Brittin afirmou também perante o comité que, mesmo que quisesse, não poderia legalmente ter pago mais impostos no Reino Unido.