Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Reformas da UE. Acordo de Cameron não satisfaz parceiros

  • 333

Líderes dos Estados-membros da União Europeia não estão contentes com o acordo de reformas negociado entre o primeiro-ministro britânico e Donald Tusk. Documento será debatido a 17 e 18 de fevereiro

O acordo alcançado entre o governante do Reino Unido e o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, não satisfazem os chefes de governo dos outros 27 Estados-membros da União Europeia (UE). A informação foi avançada por fonte da UE, sob anonimato, à BBC, que explica que David Cameron enfrenta duas semanas de "difíceis" negociações com os parceiros. "De certa forma, este é um bom sinal: significa que existe algum equilíbrio na proposta", disse a fonte. "Há muita frustração e muitas preocupações. É claro que as negociações vão ser difíceis."

Entre as exigências de Cameron, negociadas ao longo dos últimos meses antes do referendo à permanência do Reino Unido na UE, conta-se a criação de um mecanismo que possibilite os estados-membros a unirem-se para vetarem determinadas decisões da Comissão Europeia e instrumentos que protejam os países que não integram a zona euro.

Entre esta sexta-feira e a próxima semana, Cameron vai à Polónia e à Dinamarca tentar convencer os parceiros de que o pacote de reformas é positivo para todos, duas novas paragens no périplo que tem levado a cabo ao longo de um ano para angariar consenso entre os 28 estados-membros.