Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Multimilionário ucraniano contrata Dominique Strauss-Kahn

  • 333

FRANCOIS LO PRESTI / AFP / Getty Images

Antigo diretor do Fundo Monetário Internacional, que se demitiu do cargo no âmbito de acusações de violação, vai integrar o conselho de supervisão do banco Credit-Dnepr

O multimilionário ucraniano Viktor Pinchuk, dono do banco Credit-Dnepr e filho do antigo Presidente da Ucrânia Leonid Kuchma, contratou Dominique Strauss-Kahn (DSK) para integrar o recém-formado conselho de supervisão da instituição.

Influente político francês, que chegou a ser considerado o potencial candidato socialista às presidenciais de 2012, Strauss-Kahn caiu em desgraça um ano antes, em 2011, quando foi acusado de ter violado uma empregada de um hotel em Nova Iorque. À data, DSK ainda era diretor do Fundo Monetário Internacional, um cargo que foi obrigado a abandonar quando surgiram as acusações. Esse processo foi encerrado sem que o político fosse considerado suspeito do crime.

Alguns anos depois, Dominique Strauss-Kahn viu-se envolvido noutro escândalo, sob acusações de proxenetismo nas festas de sexo que organizava em França, Bélgica e nos Estados Unidos para os amigos da alta sociedade. Da mesma forma, acabaria por ser absolvido em 2015.

Strauss-Kahn passa agora a trabalhar para o oligarca ucraniano, cuja fortuna está avaliada em 1,4 mil milhões de euros. O novo emprego poderá ser temporário, caso o francês decida deixar-se tentar de novo pela política — uma sondagem divulgada em julho do ano passado apontava que 37% dos franceses gostavam que ele fosse candidato à presidência em 2017.