Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Como são os alemães?” O refugiado em ascensão no YouTube

  • 333

Firas Alshater fugiu da Síria e vive em Berlim há cerca de dois anos e meio. Agora lançou uma série no Youtube que pretende mostrar aos recém-chegados como são, na sua perspetiva, os alemães. Podemos dizer que é uma espécie de tutorial “feito por refugiados para refugiados” e com algum humor à mistura

“Como são os alemães?” Esta é a questão levantada no primeiro episódio da série “Zukar”, criada por Firas Alshater, um homem de origem síria que há cerca de dois anos e meio vive em Berlim, na Alemanha. O vídeo tem tido sucesso nas redes sociais, especialmente entre os germânicos.

“A Alemanha a partir da perspetiva de um refugiado ... Zukar é uma nova série da web, que vai começar em breve”, lê-se na descrição do vídeo no Youtube.

Quando estava na Síria, Firas Alshater era realizador. Chegou mesmo a ser preso por causa das imagens que captou através das suas lentes. Só conseguiu chegar à Alemanha com a ajuda de alguns amigos cineastas europeus.

Já na Europa, o realizador fez alguns cursos para aprender a nova língua. Mas mais do que isso, “tentou conhecer as pessoas”. E é precisamente as pessoas da Alemanha que Firas Alshater quer apresentar a quem acaba de chegar ao país. Uma espécie de tutorial “feito por refugiados para refugiados”, com algum humor e boa disposição à mistura. O “El Mundo” já lhe chama o “primeiro youtuber refugiado”.

O primeiro episódio centra-se numa experiência em que Firas Alshater se colocou de olhos vendados na Alexanderplatz e pedia abraços. A ideia não é nova - em vários pontos do mundo já se fizeram ações semelhantes -, mas o que Firas Alshater queria compreender era se os alemães conseguem aceitar os refugiados.

Demorou até chegar o primeiro abraço, mas chegou. Conclusão de “Zukar”: os alemães precisam de algum tempo para se habituar, mas depois não dececionam.