Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Piloto britânico salvou colega antes de morrer numa missão contra caçadores de elefantes

  • 333

Caso, que está a ser investigado pelas autoridades, aconteceu na Tanzânia. Há cinco detidos

Roger Gower, um piloto britânico de 37 anos, foi alvejado por um tiro de uma AK-47 quando se encontrava a perseguir caçadores furtivos que haviam abatido dois elefantes, junto ao Parque Nacional Serengeti, na Tanzânia, mas ainda conseguiu aproximar o seu helicóptero de uma árvore, de modo a permitir que o colega sul-africano Nick Bester saltasse antes de o aparelho se despenhar no solo.

Os media britânicos estão esta segunda-feira a dar conta pormenores heroicos em torno da morte, ocorrida na passada quinta-feira. A bala, disparada a partir do solo por um dos caçadores que perseguia, atingiu o piloto na perna e no ombro. Gower estava a trabalhar em colaboração com equipas que se encontravam no terreno

O marfim e troféus obtidos pelos caçadores furtivos naquela região africana é frequentemente usado para financiar grupos terroristas islamitas. Responsáveis do Governo da Tanzânia anunciaram entretanto que cinco pessoas foram detidas, suspeitas de envolvimento no caso.